Pontual MT
Faça sua busca
Quinta-Feira, 02 Dez 2021

Deputado e ex-chefe da Casa Civil de MT são presos em operação do Gaeco em Cuiabá

Segundo o MPE, foram expedidos, pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, seis mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão em...

09 Mai 2018 às 09:06
G1 MT
JL Siqueira / Secretaria de Comunicação Social
O deputado estadual Mauro Savi (PSB) e o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques, que é primo do governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), foram presos na manhã desta quarta-feira (9) em uma operação do Ministério Público Estadual (MPE), em Cuiabá. Cinco pessoas já foram presas até as 8h33 (horário de Mato Grosso).

Segundo o MPE, foram expedidos, pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, seis mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão em Cuiabá, São Paulo e Brasília.

As ordens partiram do desembargador José Zuquim Nogueira. Dos seis mandados de prisão, cinco já foram cumpridos.

A operação é feita pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO) Criminal e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO)

De acordo com o MPE, se trata da segunda fase da operação Bereré, batizada como ‘Bônus’. A primeira fase ocorreu em fevereiro deste ano e investigava um esquema que desviou dinheiro do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

O esquema fraudulento foi denunciado pelo irmão do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (MDB).

Na operação desta quarta-feira também foram presos Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, vulgo ‘Grilo’.

Os alvos da operação ainda não se manifestaram.

O quinto mandado de prisão preventiva foi cumprido em Brasília. Conforme o MPE, o empresário José Kobori foi preso em Brasília.

Os presos estão sendo encaminhados ao GAECO e, à tarde, passarão por audiência de Custódia.

Todos foram encaminhados ao sistema prisional e deverão passar por exame de corpo de delito e, à tarde, por audiência de custódia.

A operação Bônus é resultado da análise dos documentos apreendidos na primeira fase da Bereré, dos depoimentos prestados no inquérito policial e colaborações premiadas.

Tem como objetivo desmantelar organização criminosa instalada dentro do Detran para desvio de recursos públicos.

Primeira fase

O esquema fraudulento denunciado pelo irmão do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB), Antônio Barbosa, em delação já homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em delação, o irmão de Silval Barbosa disse que o presidente da Assembleia Legislativa teria se beneficiado com um esquema no Detran. A delação foi feita e homologada no ano passado pelo STF.

Segundo ele disse em depoimento, houve fraude no serviço de gravames de veículos (registro de contratos de financiamento), através de uma empresa ligada a ele. Mauro Savi e o ex-deputado federal Pedro Henry também foram apontados por ele como supostos integrantes do esquema.
as mais lidas
tempo Alta Floresta
°
facebook
notícias

Geral

Número de mulheres mortas aumenta quase 70% em MT no 1º...

Neste ano, 32 mulheres foram vítimas de feminicídio

Geral

Incêndios na Amazônia aumentam em julho

O desmatamento subiu 25% no primeiro semestre

Brasil

Brasil passa de 70 mil mortes por coronavírus

O numero de casos supera 1,8 milhão

Geral

IFMT inaugura laboratório para testes de Covid-19 em Alta...

Hoje as cidades da microrregião só fazem os chamados “testes rápidos”

Geral

Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até...

Adiamento foi decidido para evitar contaminações por covid-19

veja mais